Compromisso e Trabalho

Uma história marcada por lutas, conquistas e muito amor por Aracaju e pelos aracajuanos.

Edvaldo Nogueira Filho nasceu em 25 de janeiro de 1961, em Pão de Açúcar, filho de dona  Lourdes, de Simão Dias, e de seu Edvaldo. É casado com Danusa, pai de Maurício e avô de Julieta. Ainda criança, Edvaldo se apaixonou pelo futebol e pela música, tocando percussão e bateria e chegando a formar um conjunto musical.

Aos 15 anos, Edvaldo veio para Aracaju, cursar o segundo grau no Salesiano. Mesmo longe de  casa, morando sozinho em uma cidade grande, Edvaldo se destacou como aluno e atraiu a atenção de seus professores. Aprovado no vestibular pra medicina, ingressou na Universidade Federal de Sergipe e iniciou uma nova fase em sua vida. Em pouco tempo Edvaldo se tornou um dos melhores alunos do curso, e passou a integrar a equipe do Dr. José Teles, um dos cirurgiões cardíacos mais respeitados do país.

Mas a Universidade lhe abriu um outro caminho: o da luta social. O Brasil vivia sob a ditadura militar e a UFS, celeiro da resistência democrática ao regime, catalisava os sonhos de uma geração que queria mudar o mundo, lutando por liberdade e democracia. O combate à injustiça e ao autoritarismo incendiaram o coração do jovem Edvaldo e fizeram dele um militante da causa do socialismo, da igualdade e da democracia. Ingressando no PCdoB, Edvaldo foi um dos fundadores do Partido em Sergipe, destacando-se como liderança do movimento estudantil. Em 84, foi eleito presidente do DCE da UFS e comandou os estudantes em memoráveis jornadas nas ruas de Aracaju. Participou de momentos inesquecíveis da luta estudantil e do povo sergipano, como as Diretas Já, a Constituinte e tantas outras.

Foram essas convicções que fizeram com que Edvaldo, já no quinto ano de medicina, decidisse abrir mão de um futuro assegurado e deixar o curso, abraçando de vez a luta popular. Nascia ali um político ponderado, capaz de aglutinar pessoas e conciliar interesses sem abrir mão da coerência e dos seus princípios.

Em 1988, Edvaldo foi eleito vereador de Aracaju, e reeleito em 92. Edvaldo marcou o seu mandato por uma postura combativa e atuante na defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo aracajuano e da juventude, propondo leis que ajudam a população e democratizam os serviços públicos, como a Lei de Incentivo à Cultura, um marco na história cultural da cidade.

Em 2000, Edvaldo foi eleito vice-prefeito de Marcelo Déda para a Prefeitura de Aracaju, e reeleito em 2004. Em 2006, quando Déda se afastou para concorrer ao governo do estado, Edvaldo assumiu a Prefeitura.

Edvaldo deu continuidade ao projeto iniciado por Déda e fez a cidade avançar ainda mais, provando sua capacidade administrativa com uma gestão eficiente e moderna. Seu mandato foi marcado por obras importantes como a criação do bairro 17 de Março, o Viaduto do DIA, a Orla Pôr do Sol e a construção de 100 km de ciclovias e o cuidado com a cidade, tanto na zona Norte como na zona Sul. Além disso, deixou concluída a nova ponte sobre o rio Poxim e iniciou a construção Complexo Viário Marcelo Déda.

Edvaldo transformou a cidade e cuidou de nossa gente. Seu trabalho fez a cidade crescer, e construiu uma obra que fez de Aracaju a Capital de melhor qualidade de vida no Brasil.

O trabalho que faz a qualidade de vida

Com Edvaldo, Aracaju vai recuperar o que sempre teve de melhor.