Em encontro com guardas municipais, Edvaldo defende o protagonismo do Município na Segurança Pública

O candidato Edvaldo Nogueira (PC do B) foi recebido na sexta-feira (14) no Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju (Sigma). No encontro, Edvaldo recebeu os anseios e pautas dos guardas e pôde apontar o que pensa da atuação dos guardas municipais (GMA) na segurança pública do Município.

“Os prefeitos têm sido muito omissos na segurança pública, deixam para o Estado resolver, assim como na questão do turismo. Para mim isso tem que acabar, não dá mais para fugir da responsabilidade por estas áreas. O plano de segurança de Aracaju não pode ser feito apenas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil. A ação tem de ser integrada, ninguém subordinado a ninguém”, afirmou Edvaldo, que lembrou tudo o que já fez pela GMA enquanto prefeito.

História

“Tenho uma alegria muito grande em reencontrar os guardiães aqui, uma categoria pela qual nutro um carinho muito grande e respeito. A minha segurança na época, inclusive, era feita por guardas municipais. Participei com Marcelo Déda pela constituição de fato da GMA, da criação do estatuto, da carreira. De início fizemos concurso para 200 vagas, sendo metade para a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) e a outra metade para a guarda, se juntando aos outros vigilantes que foram incorporados”, relembrou.

“Eu tenho orgulho de ter feito o segundo concurso, já como prefeito, e de ter estruturado toda a instituição, primeiro numa parceria com Déda governador e a PM/SE, trazendo 300 armas, e depois com o Governo Federal, trazendo uma verba de mais de R$ 3 milhões para a compra de viaturas, coletes e outros materiais. Toda a estrutura que a GMA tem hoje ainda se deve a nossas gestões”, reafirmou Edvaldo. Os guardas municipais lembraram também que foi na gestão de Edvaldo que eles receberam os maiores aumentos de salário da história da GMA, além do auxílio-farda, criado para que os profissionais não ficassem sem o uniforme por problemas numa licitação.

Pautas

Representando o Sigma estavam Edmilson Pereira, presidente em exercício do sindicato, e o diretor jurídico Gilton Júnior. Eles expuseram cinco pautas gerais dos guardas: a aplicação por completo e de imediato da lei 13.022/14, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff que organiza as guardas municipais do Brasil; um novo plano de carreira, atualizado por essa lei federal; uma política de valorização salarial e a volta das mesas de negociação permanente; o reconhecimento oficial dos 14 guardas que vieram do Exército Brasileiro; e a aplicação da lei 4746/2016, que reconhece os guardas auxiliares.

Edvaldo Nogueira se comprometeu com toda a pauta apresentada com exceção da última, que foi aprovada pelo presidente da câmara de vereadores, em vez de ter sido aprovada pelo atual prefeito de Aracaju, o que contraria norma legal. Edvaldo também aproveitou o encontro para explicar alguns boatos que foram espalhados por outros candidatos. “Os guardas não vão voltar a ser apenas vigilantes. Infelizmente, quando fui prefeito, não havia norma federal que regulasse a atuação da GMA, o que me deixava muitas vezes de mãos atadas para dar liberdade de ação aos guardiães. Mas sempre mantivemos a mesa de negociação e vamos melhorar toda a estrutura, inclusive o ginásio poliesportivo, as competições e os grupamentos especiais que hoje já existem”, confirmou.

“Mesmo com toda a bagunça em que está a prefeitura com João Alves, logo no primeiro ano quero resolver logo os problemas da Saúde, da Assistência Social e da Segurança. O município passa por momentos de dificuldades e não pode ser entregue nas mãos de qualquer um sem experiência, que tome decisões pensando no voto, porque vai gerar impacto na vida das pessoas”, finalizou Edvaldo.

 

Fotos: Janaína Santos

Deixe uma resposta