“Há um acordão entre João Alves e Valadares Filho”

O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), denunciou o acordão entre os grupos políticos de Valadares Filho e do prefeito João Alves Filho (DEM), numa tentativa dos adversários de se manterem no poder a todo custo.

“O jogo já está sendo jogado. A gente sabe que a candidatura de João Alves Filho (DEM) foi mantida só para que houvesse 2º turno. Vejam que em menos de 24 horas após o resultado do 1º turno, o pessoal de João já pulou para o lado de Valadares Filho. O acordão atacou novamente”, afirmou ele, em encontro com dezenas de integrantes do movimento militante “Pra Frente”, na última quinta-feira (6).

Partidos e políticos que integraram a administração de João Alves Filho e que também o apoiaram na reeleição migraram para a campanha de Valadares Filho numa comprovação da aliança entre eles.

30075744681_82238d715e_hEdvaldo voltou a questionar o que o seu adversário já fez de propositivo e que representou em benefício para o país em 10 anos como deputado federal. “Ninguém nunca parou para ouvir Valadares Filho na tribuna da Câmara. Ele nunca trabalhou pela cidade. Essa é a novidade? Ele é a cara nova que as raposas velhas usam para governar Aracaju, uma farsa trabalhada nas redes sociais”, disse Edvaldo, lembrando do nível baixo utilizado pelo candidato do PSB no 1º turno.“O que fizeram comigo e Eliane Aquino eu nunca tinha visto antes. Mas eu não ganhei a vaga do meu pai na política. Eu vim estudar em Aracaju com 14 anos de idade, ganhei as coisas por luta e competência. De Valares Filho, você procura e não vê o que falar de bom”, reafirmou.

Outro ponto em que Edvaldo foi incisivo disse respeito aos apoios do 1º turno. “Valadares fala mal de Jackson Barreto porque foi atrás do governador e não conseguiu o apoio. Eu nunca escondi Jackson, ele é que nunca apresentou André Moura como aliado, o único político sergipano citado na Operação Lava Jato”, afirmou.

Vitória

Edvaldo se disse confiante na vitória em 2º turno. “Nós temos uma arma invencível que é a nossa militância. Só a nossa candidatura é capaz de trazer a qualidade de vida de volta para Aracaju, de trabalhar com ética, com respeito. Trabalhei tanto no 1º turno que tive uma exaustão no dia do debate. E mesmo assim não nos venceram. Eu acredito no povo. Daqui a quatro anos, o aracajuano poderá bater no peito e ter orgulho de ter votado num prefeito e numa vice honrados, honestos, e que trabalharam pela cidade”, afirmou.

30045993292_6ca79fe16f_h“Candidato Pokemon”

Zezinho Sobral também falou aos integrantes do “Pra Frente”. “Ganhamos o 1º turno e vamos ganhar no 2º turno. Este ano foi muito atribulado, com Olimpíadas, impeachment e outros acontecimentos importantes. Mas agora o povo vai parar pra pensar: ‘quem vai tomar conta da minha cidade, do meu bairro?’. O grupo de Valadares Filho não sabe nem do que está falando. Eles só sabem de retórica, de falar bonito. Mas é um candidatura sem cheiro de povo. Com esse loteamento de cargos que eles já estão fazendo é impossível governar. Se João que é experiente não conseguiu, imagine Valadares, um candidato criado, um candidato pokemon”, ironizou.

Ele destacou que a candidatura de Edvaldo é a única com foco social. “Nosso lado não tem medo de entrar em todas as ruas da cidade, o trabalho é legítimo. Em Sergipe, todo mundo se conhece, se Edvaldo fosse manhoso todo mundo já saberia, mas não é. Perfil falso de internet não ganha eleição. Elegendo Edvaldo nós estaremos aposentando toda a velharia política de Sergipe, eles não vão conseguir pendurar ninguém na prefeitura e no Estado”, reafirmou.

A candidata a vice, Eliane Aquino (PT), ressaltou o trabalho da militância. “Este é o nosso exército. Precisamos aposentar sim as velhas práticas da política. As pessoas me param na rua e me dizem: ‘seu marido era um cara da pêga. Na época dele, a gente trabalhava com o Município e com o Estado e não precisava pagar propina’. Precisamos defender esse legado da ética e temos o melhor projeto. Com Valadares Filho, teremos mais quatro anos de um João Alves piorado duas vezes”, reforçou.

Abaixo o vídeo do discurso de Edvaldo Nogueira:

Fotos: Marco Vieira

Deixe uma resposta