Sobre

Edvaldo

Nascido em Pão de Açúcar, Alagoas, em 25 de janeiro de 1961, Edvaldo Nogueira é filho de Dona Lourdes e de Seu Edvaldo, pai dedicado de Maurício, avô atencioso de Julieta e esposo apaixonado de Danusa. 

Era uma criança fascinada por futebol e música, e chegou em Aracaju aos 15 anos para cursar o ensino médio no Salesiano. Foi morando sozinho em uma cidade grande que Edvaldo deu espaço para mais uma paixão em sua vida: Aracaju.

Aqui, prestou vestibular e foi aprovado no curso de medicina na Universidade Federal de Sergipe, onde se destacou como um dos melhores alunos do curso, chegando a integrar a equipe do Dr. José Teles, um dos mais importantes cirurgiões cardíacos de Sergipe e do país.

Foi na Universidade que Edvaldo conheceu a luta social e o movimento estudantil. Participou de muitos momentos importantes para a história do Brasil e de Sergipe, como as Diretas Já e a Constituinte, destacando-se como presidente do DCE.

Motivado pela luta social e na esperança de um país melhor, Edvaldo abriu mão do futuro como médico para se dedicar à luta popular, sendo um dos fundadores do PCdoB em Sergipe. Ali surgia um novo tipo de político, um líder capaz de conciliar os interesses da população com coerência e seguindo fiel aos seus princípios.

Foi eleito vereador de Aracaju em 1988 e reeleito em 1992. Como político, se destacou com sua postura atuante na defesa dos interesses da população aracajuana. Ao lado de Marcelo Déda, Edvaldo tornou-se vice-prefeito de Aracaju em 2000. Em 2006, quando Déda se afastou para concorrer ao Governo do Estado, deixou Edvaldo em seu lugar porque sabia que, em suas mãos, a cidade continuaria a avançar. Em 2008 Edvaldo foi reeleito prefeito, e o seu trabalho fez Aracaju ser reconhecida como a capital brasileira da qualidade de vida.

Em 2016, o povo pediu e Edvaldo voltou, para reconstruir uma Aracaju que havia parado no tempo. Edvaldo transformou a cidade com a sua capacidade administrativa, estabelecendo uma gestão eficiente e moderna, reconstruindo a qualidade de vida.

Seu mandato foi marcado por obras importantes, que atendem às necessidades do povo aracajuano, principalmente os que mais precisam, e que preparam a cidade para o futuro. São obras que vão desde a infraestrutura da avenida Euclides Figueiredo, resolvendo o problema histórico de alagamento na região, à implantação do Projeto de Mobilidade Urbana, que vem transformando o trânsito na cidade com a criação de quatro grandes corredores de transporte, uma nova sinalização semafórica inteligente e a reforma e construção de novos terminais de ônibus, dando mais conforto para o usuário do transporte público.

O trabalho de Edvaldo é marcado pelo compromisso social. Por isso ele realizou uma série de obras que impactam diretamente a vida de milhares de aracajuanos, como as mais de 1.000 famílias da Ocupação das Mangabeiras, que em breve poderão morar com dignidade em suas próprias casas. Edvaldo construiu escolas, ampliou a rede de proteção social, modernizou o serviço de saúde. Garantiu direitos dos servidores, e pagou o salário em dia desde o primeiro mês de gestão. Além disso, modernizou a gestão pública, usando a tecnologia em favor das pessoas e dando um passo fundamental para a criação de uma cidade inteligente.

Durante a pandemia do coronavírus, Edvaldo mostrou mais uma vez a sua capacidade administrativa. Tomou a frente do combate à pandemia, e trabalhou com foco na prevenção e no combate ao vírus, reunindo um Comitê de Crise e elaborando um Plano de Contingência bem antes do primeiro caso confirmado. Este plano norteou diversas ações, como a criação do MonitorAju, a desinfecção de espaços públicos, a entrega de kits de alimentação escolar para as famílias de 32 mil alunos da rede pública e a implantação do Hospital de Campanha, sempre seguindo a ciência e as organizações de Saúde. Sempre pensando primeiro nas pessoas, fazendo a cidade crescer e se transformar — mesmo em meio a uma pandemia —, o trabalho de Edvaldo salvou vidas.

O compromisso com a modernidade fez com que Edvaldo, depois de 39 anos de luta e compromissos junto ao PCdoB, decidisse seguir um novo caminho, capaz de oferecer melhores respostas às novas demandas da sociedade. Filiou-se ao PDT, sempre levando consigo suas próprias ideias e convicções políticas. 

Em todos estes anos de vida pública, Edvaldo se tornou uma referência como gestor e os aracajuanos conhecem o seu compromisso com a cidade. Porque, para Edvaldo, a política deve ser feita pela vida, pela cidade.

 


Gostou? Compartilhe!

DEIXE A SUA SUGESTÃO PARA UMA ARACAJU MELHOR.